Uma Noite para Sempre - Helena Lopes


Uma noite quente. Uísque. Corações partidos e

 más escolhas. Uma paixão reprimida por anos. 



Autora: Helena Lopes
Gênero: Romance Adulto

Palavras-Chaves do Livro:
Amor, romance, Manhattan,
 erótica, envolvente, sexy,
 noite, reencontro, paixão, nacional

Mensagem da obra:
Como o reencontro de duas pessoas perdidas no tempo e nas consequências da vida podem transformá-las, e como que juntos podem afastar os demônios do coração e do passado? É a celebração de um amor quente e inevitável. 

Resumo da Obra:
Liana reencontra Hugo após dois anos de momento que passaram juntos e que ela esteve tentando esquecer todo esse tempo, mas acaba sem saída a não ser aceitar a ajuda dele para que não perca o emprego. E nisso, se descobre presa nele por um sentimento perdido no tempo e na distância. Hugo, um advogado criminalista, vê em Liana muito além da mulher inteligente e linda, mas também como a desculpa para afastar a mãe de sua filha, que tem atormentado sua vida sem aceitar que não vão ficar juntos. Os dois firmam um acordo e Liana aceita ir para Manhattan, onde ele mora, se passando por sua amante.

Liana Hopper é uma jornalista cheia de energia e independente, mas no momento que se vê numa situação em que pode perder o emprego, acaba aceitando a ajuda de Hugo Flame, um advogado criminalista que sempre tem o que quer. 
Nessa aliança, os dois acabam compartilhando um passado não esquecido e a chama de uma paixão que, mesmo depois de anos, não se apagou. 
E com o pretexto de afastar uma mulher indesejável de sua vida, Hugo Flame faz uma proposta que Liana sabe não poder aceitar, mas que seu coração pede que sim. 
E nessa aventura, os dois irão descobrir a si mesmos, além de uma vida de loucuras na cama, amor e família.


“Eu não quero um aperto de mãos, amor. Quero sua boca na minha e seu corpo dentro do meu, me levando ao paraíso, me fazendo sentir que sou sua, enquanto me toma inteira e sussurra delícias de prazer, me prometendo o mundo... E um pouco mais de você.”
“O calor da pele dele era algo que Liana não queria evitar. Mas como era aquele ditado mesmo? “Quando mais perto do sol, mais perto da morte?” Droga, esse ditado nem ao menos existia. Liana só estava inventando coisas em sua cabeça para poder evitá-lo, mas a verdade era que queria ficar com Hugo ali e agora, do jeito que ele quisesse.”
“Ela mal viu quando ele a pegou pela cintura, a empurrou para porta e apertou seus lábios quentes e exigentes nos dela. Ela só sentiu. E retribuiu. Aquele homem sabia como dar um bom beijo de língua, ah se sabia.
A boca dele parecia que iria devorar a dela. O corpo dele se encaixou nas curvas de Liana com perfeição. Mas foi por muito pouco tempo que ele aproveitou daquela proximidade. Liana o deu um empurrão no peito e um tapa na cara que o fez fechar os olhos.”
Pela Editora EllA

Nenhum comentário